Conexão com valor ainda em evolução

Início » Imprensa » Conexão com valor ainda em evolução

Novo estudo do CDP mostra que as empresas alçaram uma economia monetária de R$ 118,7 milhões decorrentes de ações de mitigação de emissões, mas ainda falta estabelecer maior vínculo com o desempenho financeiro

São Paulo, 16 de outubro de 2014 – Com o objetivo de subsidiar a tomada de decisão de investidores, empresas e formuladores de políticas para que os negócios adaptem seus modelos de negócios e processos produtivos para uma economia sustentável, o CDP – organização internacional que atua junto a investidores e empresas de todo o mundo no combate aos impactos das mudanças climáticas – lança o estudo “Conexão entre mudanças climáticas e modelos de negócios: uma agenda em evolução”, que integra o Programa Mudanças Climáticas 2014.

Baseado nas respostas extraídas do questionário respondido por 521 empresas (contra 51 em 2013) e de entrevistas com gestores de companhias com bom desempenho em anos anteriores, o estudo realizado em parceria com a consultoria Catavento e o Instituto Coppead-UFRJ busca estabelecer um vínculo de ações corporativas frente às mudanças climáticas e o desempenho financeiro das empresas.

De acordo com o documento, algumas empresas conseguem capturar oportunidades por meio de suas iniciativas para redução de emissões, além de reduzir sua exposição aos riscos correlatos. O estudo mostra ainda que as companhias brasileiras evoluíram na conexão dessas iniciativas com benefícios corporativos e ambientais.

Os principais resultados apontados pelo estudo “Conexão entre mudanças climáticas e modelos de negócios: uma agenda em evolução” foram:

  • Juntas, as empresas investiram R$ 3,7 bilhões e iniciativas de redução de emissões em 2014. Embora o valor seja 38% menor do que no ano passado, as emissões nessas companhias foi 103% menor neste ano do que em 2013.

  • 83% das companhias reportaram riscos e oportunidades provenientes das mudanças climáticas, sendo a maior parte das oportunidades relacionada à regulamentação futura.

  • 76% das empresas afirmam integrar as mudanças climáticas às suas estratégias.

  • A maioria das empresas espera que as oportunidades relacionadas às mudanças climáticas sejam capturadas a partir do terceiro ano, mas reconhecem que é preciso agir de imediato.

  • Ainda, as empresas relataram uma economia monetária de R$ 118,7 milhões decorrente de ações de mitigação de emissões.

  • Para as empresas respondentes, os itens eficiência energética e geração de energia de baixo carbono estão no centro das iniciativas de redução de emissões.

  • Os setores que possuem mais atividades ligadas ao engajamento com formuladores de políticas públicas são o de materiais básicos, concessionárias e o financeiro.

  • 58% das companhias que reportaram ao CDP atestam engajar-se com outros elementos da cadeia de valor em ações relativas às mudanças climáticas.

“Os negócios já estão operando em circunstâncias de risco e incerteza diante do agravamento das mudanças climáticas. Nesse contexto, se destacarão as empresas que tiveram a capacidade de se reinventar, adaptando seus processos produtivos e modelos de negócios. O CDP proporciona essa exercício, pois a partir do reporte a empresa identifica os riscos aos quais está exposta e traça estratégias para agir diante deles”.

Pontuação

Com o objetivo de oferecer o maior e mais completo sistema de divulgação sobre gestão das empresas em relação às mudanças climáticas, além de oferecer subsídios a empresas e investidores na condução de estratégias rumo à economia de baixo carbono, o CDP pontuou pela quarta vez as respondentes nos itens Transparência e Desempenho, sendo esta a primeira vez que a organização divulga as notas de todas as participantes que tiveram respostas públicas. Confira as Empresas Líderes em Transparência:

 

Empresa

Setor

Nota

Companhia Energética Minas Gerais (Cemig)

Concessionárias

98

Braskem

Materiais básicos

97

Vale

Materiais básicos

97

BRF

Bens de consumo básicos

92

Itaú Unibanco Holding

Financeiro

91

Lojas Renner

Bens de consumo discricionário

90

Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR)

Bens industriais

89

Ultrapar Participações

Energia

89

Itaúsa – Investimentos Itaú S.A.

Financeiro

88

Ecorodovias Infraestrutura e Logística

Bens industriais

88

 

  1. Alem das 52 empresas presentes neste relatório, cinco indicaramque as informaçõessobre suas atividades já estavam incluídas nas respostas de outras empresas, na sua maioria matrizes de empresas multinacionais. Elas pertencem à categoria “SeeAnother”e suas informações não compõem a analise deste relatório.

 

Sobre o CDP

O CDP é uma organização internacional, sem fins lucrativos, que fornece o maior e mais completo sistema global de divulgação ambiental. Trabalhamos com as forças de mercado para motivar empresas e cidades a medirem e divulgarem seus impactos sobre o meio ambiente e recursos naturais para, dessa forma, descobrir maneiras de reduzi-los. Essas informações geram insights que permitem aos investidores, empresas e governos mitigar riscos do uso de energia e recursos naturais, assim como identificar oportunidades de uma abordagem mais responsável em relação ao meio ambiente. Atualmente, mais de 5000 organizações de todo o mundo reportam seus dados climáticos ao CDP, que possui o maior volume de informações sobre mudanças climáticas, espaço água e florestas do planeta e procura colocar esses insights na pauta das decisões estratégicas, dos investidores e das decisões políticas. Para mais informações visite www.cdpla.net

Informações à imprensa

Mônica Pileggi

monipileggi@gmail.com

(11) 98537-6909