Navegando por uma economia em transição

O Acordo de Paris, firmado em 2015 e com o compromisso inédito de reduzir emissões de gases em todos os 195 países que o assinaram, visa a limitar o aquecimento global a menos de 2°C até 2100. Alcançar esse objetivo reduziria a probabilidade de graves impactos climáticos que possam prejudicar a saúde humana, os sistemas naturais, que não só são os meios de subsistência de nós humanos, mas também sustentam toda a vida na Terra e as economias em todo o mundo.

A visão do CDP é uma economia próspera que trabalha para pessoas e planeta a longo prazo.

Nossa missão é focar em investidores, empresas e cidades para que tomem medidas urgentes para construir uma economia verdadeiramente sustentável, medindo, compreendendo e reduzindo seu impacto ambiental.

Aumento global de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE)

Até hoje “crescimento econômico” esteve intrinsecamente ligado a “aumento do uso de combustíveis fósseis”, contribuindo drasticamente com o aumento das emissões de CO2 na atmosfera a cada ano. Uma das consequências disso são o aumento da temperatura. Desde 1750 - início da Revolução Industrial - a temperatura da Terra já aumentou 1°C, e se continuarmos nesse caminho a previsão é que a temperatura terrestre aumente mais 5°C até o final do século.

Acordos de responsabilidade global com esse assunto são cruciais. O Acordo de Paris, de 2015, tem por objetivo deixar o aumento da temperatura global abaixo dos 2°C. No entanto, alguns estudos já mostram que mesmo se todas as metas forem cumpridas, a temperatura da Terra provavelmente aumentará em pelo menos 3°C até 2100. Para manter o aumento da temperatura dentro do limite de 2°C em relação aos níveis pré-industriais é preciso que até 2050 as emissões sejam reduzidas entre 41% e 72% em relação aos níveis de 2010.

Cidades que possuem dados de inventários de GEE

Em 2017, 155 cidades responderam ao questionário do CDP sobre Cidades.

155
cidades
no total

25%

das cidades participantes (38) informaram seus dados de inventários de Gases de Efeito Estufa (GEE).

Metas de redução das Cidades da América Latina

Das 38 cidades com inventário, apenas 8 (21%) reportaram metas de redução de GEE.

Essas cidades pretendem reduzir cerca de 14,5 milhões de toneladas de CO2e até 2040.

Isso equivale a plantar 378 milhões de mudas de árvores em 10 anos.

38
cidades com
inventário

21%

possuem meta de redução.

Empresas também se comprometem a reduzir emissão de GEE

Em 2017, 95 Empresas responderam nosso questionário sobre Mudanças Climáticas.

95
empresas
no total

70.5%

das Empresas se comprometem a reduzir suas emissões de GEE, totalizando 37.693.636 ton de CO2e até 2030.

Empresas se comprometem a reduzir o desmatamento

Em 2017, 11 empresas responderam nosso questionário sobre Florestas.

11
empresas
no total

72.7%

das Empresas se comprometem a diminuir a taxa de desmatamento.

Empresas se comprometem a reduzir o consumo de água

Em 2017, 25 empresas responderam nosso questionário sobre Águas.

25
empresas
no total

68%

das Empresas se comprometem a reduzir o consumo de recursos hídricos.

Riscos reportados pelas Cidades na América Latina

Impactos

63% das cidades reportam que riscos climáticos podem impactar a permanência e a vinda de novas empresas para a região, os impactos são:

Riscos reportados pelas Empresas na América Latina

Oportunidades reportadas pelas Cidades na América Latina

Oportunidades reportadas pelas Empresas na América Latina

Ações tomadas por Cidades e Empresas na América Latina

Você não está sozinho

Agir no combate às mudanças climáticas representa uma das oportunidades de negócios mais significativas deste século. Centenas de empresas e cidades em todo o mundo agora já reconhecem que a transição para uma economia de baixo carbono é a única maneira de garantir o crescimento econômico sustentável e a prosperidade para todos no médio e longo prazo.

Sobre o CDP

Considerada a principal iniciativa do setor financeiro em relação à mitigação das mudanças climáticas, o CDP se concentra em investidores, empresas e cidades para que tomem medidas urgentes a fim de criar uma economia verdadeiramente sustentável, através da medição, compreensão e mitigação de seus impactos ambientais.

  • +5000 Empresas em mais de 80 países - representando mais da metade da capitalização de mercado mundial
  • +800 Investidores institucionais solicitando informação - um terço de todo o capital de investimento mundial
  • +500 Cidades compartilhando as melhores práticas - cerca de 390 milhões de pessoas, 61 megacidades
  • +100 compradores públicos e corporativos com USD3,5 trilhões em compras - grandes clientes do mundo todo engajando suas cadeias de fornecedores
Criado por oitentaedois e tacto.
cdp - disclosure insight action